segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Sogra ímpia, danação em dobro!

Trecho retirado do livro "Biografia do Pastor Israel", Editora Priests of the coast; autor: de Oliveira, Paulo T.

Cap. 10.: Sogra ímpia, danação em dobro!



Em Setembro de 1994, recebi um telefonema de minha sogra , dona Edileide, dizendo que ' se sentia melhor' e gostaria de sair do asilo( Santa Genoveva) para sua antiga casa em Madureira. A velha deve estar no fim da vida, pensei cá comigo. Afinal, quem seria louco de querer sair de um lugar onde se é muito bem tratado a Bonzo e Pão-de-Ló!? Decidi, então, realizar seu último desejo na Terra.

Não é que a velha mulher durou muito mais do que eu esperava... Passaram-se quatro meses desde que voltou para casa e recebi outra de suas chatas ligações. Ela queria estreitar nossos laços e me convidou para um encontro num lugar que , segundo a mesma, tinha lhe ajudado a ter mais saúde física e espiritual. Acreditando que ela havia se convertido àlguma Igreja Cristã porreta de boa, largando essas bobeiras do kaderquismo, aceitei o convite.

Busquei-a com meu Monza tubarão azul marinho, 2.0, quatro portas, rodas aro 13'' em liga leve e rádio toca-fita FM Bosch Miami I 25w com visor digital. Na aparência, minha sogra parecia ter rejuvenescido uns 10 anos. "Só Jesus para fazer um milagre desses(aleluia!)" precipitei-me ao concluir.



O tal lugar que ela frequentava ficava em uma mansão bem bonita, com dois andares, decoração em mámore branco e telhado de francesinhas ; imaginei ser uma dessas Igrejas mais moderninhas que o pessoal faz na garagem. No quintal da casa, conversava com Dna Edileide sobre a Salvação enquanto muitas senhoras idosas, em torno dos 70 anos, iam chegando : todas de camisas promocionais ("Sal de fruta Eno", "Kolynos", " Vote 11 - Espiridião Amin - PPR"), casacos de moletom, suadeiras, polâinas, e algumas de calças colant apertadas(uma visão horrível!). Seguravam garrafas d'água de R$0,99 e potinhos de Dolomita.

A ficha só caiu quando um amarelo baixinho e de olhos puxados, vestido com roupa de capoeira, entrou segurando um pedaço de bambu. Aquilo não era Igreja coisíssima nenhuma. Era mais uma das armadilhas da velha serpente! Segurei meu Evangelho de bolso com uma das mãos e peguei, furtivamente, uma anilha de dois quilos que estava jogada em cima de uma pilha de revistas "Amiga" e "Manchete".


Esperei ele agir.

-Bom dia ,senholas. Takeshi vai ensiná alongá , né! - disse o amarelo , com um sotaque de chinês vendendor de pastel na feira.

Ele colocou a vara nas costas e começou a se esticar. Minha sogra e as outras velhinhas pegaram cabos de vasoura que estavam em um canto e fizeram o mesmo. Reconheci que o chinês ensinava práticas conhecidas por Ióga, zen-bundismo ou Pilates: essas coisas vem de Poncio Pilates, o governador romano que condenou Jesus a morte. Fica claro que não são de Deus.

Fiquei de prontidão esperando o próximo ato daquela encenação toda.


- Agola, senholas vão senta e meditá. Oh, Gummm...

Eu ouvi direito? Ogum?! O amarelo está evocando Ogum! Sabia que estavam armando alguma! O sangue subiu-me a cabeça:

- Eu te exconjuro, demônio! Em nome de Jeová-Deus , estás vencido, Satanás! - Gritei

As senhorinhas próximas deram uma cambalhota para trás e se distanciaram de mim. O chinês se aproximou ,rodando o bambu e rindo , enquanto as velhas formavam um círculo em torno de nós dois; todas elas me olhavam com um olhar de ódio, querendo o derramamento do meu sangue, e incitavam:

-Briga,briga,briga,briga,briga!

O chinês tomou a iniciativa: sacou uma algibeira e arremessou todo seu conteúdo(pó de amianto) em meus olhos. Maldito! Fiquei com a visão turva igual ao Vandame no filme O Grande Dragão Branco(depois que o oriental Chong Li joga-lhe pó-de-mico nos olhos). Estava praticamente cego e tateando o ar; o chinês aproveitou-se da oportunidade e me acertou com 5 bambuzadas na cabeça. As velhas riram de mim , uma risada demoníaca de um prazer sádico que arrupiou todos os pêlos da minha nuca.


Parti para o revide, usei a anilha de dois quilos como 'soco-inglês' e investi no escuro várias vezes, na tentativa de derrubar meu oponente. Uma hora acabei acertando. Acertei a senhora minha sogra...a velha morreu na hora e todos os outros trataram de fugir depressa, pulando os muros de dois metros do lugar.

É isso o que acontece com quem se mistura com as coisas proibidas pelo Senhor: terá uma morte trágica, não será Salvo e até seus pretensos amigos fogem quando você precisa deles


Glórias ao Altíssimo Senhor de Israel!

9 comentários:

Pastor Paulo Tarso de Oliveira disse...

Nesse tal de Pilatos,as pessoas ganham dons estranhos que não são de Deus. Isso tudo é obra do Inimigo que engana as pessoas.

As velhinhas que praticam essas 'artes' adquirem dons estranhos ,com capacidades fenomenais, mas , para tal , tem que mancomunar com Camissamá , o falso-Deus do Oriente!

GodTeacher disse...

vc são briguentos em

Pastor Jostom Jequissom disse...

A luta entre adâmicos e humanóides é uma luta Santa , testificada por Deus que apoia os adâmicos que são seus servos!

Aleluia

Pastor Aricleine Natal disse...

Amém.

Pastor Anacreonte Oliveira Jorge disse...

Oh Glórias, é um de meu capítulos preferidos da Biografia tão belamente redigida por meu amigo particular Pastor Paulo de Tarso.
A paz.

Anonymous disse...

fogo no rabo

Anonymous disse...

vcs brincam com o que é sério pastor de merda. não passa de pessoas ridiculas querendo se aparecer vai tomar no cú palhaço

macoaz disse...

"Editora Priests of the coast..."

Só agora percebi a esta piada hahahahahahaha

grand chase na ceduc disse...

para o comentario acima eu gostaria de dize que camissama e deus na linguagem oriental entenderao o nome deus pode ter outros significados nao so deus como no portugues

Postar um comentário