segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Meu Encontro com Cido Araguaia

Pastor Clodoaldo Malafaia.

Nunca fui um homem supersticioso. Acreditava eu que a religião e as artes negras caíam todas dentro do mesmo saco de fantasias e por isto não praticava a Fé nem qualquer hábito que não cumprisse os requerimentos mais lógicos. No meu grupo de amigos, entretanto, era exceção; um de meus melhores amigos, Robson, era evangélico da Igreja do Primeiro Impacto e meu principal alvo de gozações. De "crente do rabo quente" a barbáries ignóbeis difamei e caçoei de meu bom colega. A sua religiosidade e boa disciplina faziam com que aceitasse minhas pilhérias calado, o que de certo modo manteve nossa amizade por muito tempo, mesmo que muitas vezes minhas palavras escapassem despropositadamente ofensivas.

Robson era um dos jovens mais respeitáveis que já conheci: vestia-se adequadamente, não bebia, não fumava e era ordeiro e trabalhador. Tão boa foi sua amizade que um dia, encontrando eu sem emprego e pressionado por meus pais, veio à minha casa dar um aviso:

- Tá sem nada ainda Tonho?

- Estou.

- Então, eu só pensei que quisesse saber. Minha tia Ruth pegou um dinheiro solto de um processo que meu bisavô abriu em 1968 e comprou uma pizzaria aqui no bairro. É pequena, mas precisa de gente pra rodar. Então eu te recomendei. O salário é mesmo mixuruco, mas é só enquanto tu andar na pindaíba.

Eu andava em torno dos 21 e precisava de um empreguinho enquanto nada aparecia. Desse modo, procurei sua tia alguns dias depois, uma mulher morbidamente obesa, mas muito simpática. Era uma das obreiras mais fervorosas da IPI. Ao ver que eu me aproximava em minha Dafra Super 50, enunciou ela que andava precisando de um entregador.

Acertados os trâmites legais, nas semanas seguintes passei a ser o motoboy oficial da Pizza Ruth. Por ser um ás das duas rodas, ganhava muitas gorjetas e aspirei fazer um bom pé de meia. Na hora do pagamento, todavia, Ruth pagou-me faltando 60 reais.

- Acho que se enganou, patroa, veio a menos.

- Não é nada, é o dízimo.

Nisso eu elevei a voz, brigamos um tempo, até que ela decidiu me pagar por inteiro.

- Você devia dar para a igreja, Júlio, só Deus guarda.

- Deus, haha, como você é boba, Ruth.

Assim a vida continuou. A parte do dízimo eu consumi em Itaipava e bolovo, uma outra fração ia para as despesas do lar e outro tanto pra poupança.

Certo dia, Ruth me liga no meio da madrugada.

- Estava dormindo...

- Quer ganhar gorjeta boa, Júlio? Ligaram de um condomínio, com uma encomenda grande.

Corri direto para a pizzaria, apanhei a porção: seis pizzas supremas, mas um número duplo de pão de alho e um engradado de refresco sabor cola. Em menos de vinte minutos estava diante de uma mansão mastodôntica, com estátuas de gesso à porta e colunas adornadas de prata. Atendeu-me um homenzinho miúdo e curvado, que devia rondar os setenta.

- É o senhor o Cido Araguaia?

- Sou eu sim, muito prazer.

Dentro da residência, auscultei um barulho de murmúrio, como se houvesse muita conversação. Pensei tratar-se de uma festa e por isso conduzi toda a encomenda para o interior da casa. Passei a Cido Araguaia o preço que constava na nota.

- Me desculpe, menino, mas fique um pouco aqui, coma à vontade, na saída pago-lhe bem.

Nisso adentrei-me em um grande salão oval onde muitos comiam e bebiam. Recostei-me no fundo, junto ao muro de trás, e ali descansei um pouco, enquanto fartava-me de refresco e comida. Trinta minutos se passaram e pensei que acabara de ser passado para trás. Mergulhei no povaréu à procura de Cido Araguaia, sem encontrá-lo. Como já passavam das três da manhã, cansei-me da busca e indaguei um dos convidados:

- Por favor, onde está Cido Araguaia?

- Ora, Cido Araguaia, pois não.

O homem me conduziu até a parte interna da residência, onde descansado sobre a mesa jazia um caixão contendo o o mesmo velhinho que me atendera. Pálido e ainda fresco de morte, ele fitava o céu com olhos inexpressivos, como de reflexo do passamento. Também a vida escapara de mim, pois fiquei congelado de terror.

- Mas ora, este homem me recebeu na porta pela entrega.

- Está louco, garoto? Ele passou pra outra hoje de manhã, durante o sono... um dos pais de santo mais renomados do Brasil.

Deixei a casa correndo e desorientado, ainda trêmulo de medo. Liguei para meu amigo Robson no primeiro orelhão que encontrei, contei-lhe toda a história. O sol já aparecia quando ele tomou o primeiro ônibus e então caminhamos a pé mais de cinco quilômetros em direção a sede da Igreja do Primeiro Impacto. Lá conheci o pastor Uoshington, homem de Deus altamente conceituado, que com a voz muito serena ensinou-me tudo sobre Jesus Cristo. Tornei-me assim protestante assíduo incorporado do Reteté da pira sagrada do Monte Sinai.

Continuei trabalhando na Pizza Ruth. Outro mês minha patroa pagou-me com os 10% descontados:

- Está errado, Ruth.

- Ah, menino, é o dízimo, mas está bem, eu ponho tudo.

- Não - falei - tira 20% porque eu sou vinzimista, graças a Deus.

Nunca mais ouvi falar de Cido Araguaia, espiritismo ou nada disso. Hoje sou evangélico recuperado na Igreja do Primeiro Impacto.


Antonio Clóvis

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

A Sorte das Cartas e dos Jogos de Azar

Pastor Clodoaldo Malafaia.

Há muito tempo tive má ou nenhuma fama na cidade, por tratar-me de um zero a esquerda, sem perspectiva nem juízo. Mesmo tendo já 38 anos, morava ainda com meus pais idosos em uma casinha desbarrida em Jaguariúna. Meu ofício consistia em assistir aos sorteios diários da Tele-Sena e o resto da programação esdrúxula da tevê. Quando me cansava de dormir ia ao bar do Alberto Augusto.

Era um estabelecimento nada familiar, onde por falta de mesa de bilhar, acompanhava a bebida apenas a nossa roda de truco para quatro. Para os cristãos que não conhecem, trata-se de um jogo satânico onde através de cartas de tarot os jogadores decidem a própria sorte. Alguns crêem em invocar espíritos e figuras anímicas e tratam o truco como uma religião - há mesmo muitos depoimentos de incrédulos que corroboram esta afirmação. Basicamente o objetivo é a detenção da carta superior do jogo (uma espécie de rei do terreiro), o chamado "zap", obtido através de uma carta-chave dobrada de costas sobre a mesa (como o sacrifício da umbanda). Tristemente este jogo é muito popular no Brasil, mesmo entre as crianças.

Nestes anos perdidos fui viciado em truco, apostando alto nas partidas com meus amigos. Disputava sempre com meu colega de infância, César Valadares, e em geral ganhávamos, ele por ter boa sorte, eu por manejar bem a arte do blefe. Depois de ótimas semanas (isto por volta de 2006) começamos a perder feio. Quatro partidas consecutivas e nos sentíamos humilhados.

- Chega disso, Turco, a mim falta muito e não posso pagar o aluguel - disse ele, chamando-me pelo apelido.

- Desencana, tenho um bom esquema, amanhã eu te mostro.

A verdade é que eu não tinha meio algum, disse apenas para adiar o desastre. Gastei o outro dia inteiro pensativo, até que veio meu pai:

- Artur, falta seis paus pra cercar o galinheiro.

Naquela época ele decidira criar frangos de abate no jardim de casa, para aumentar nossa renda. Eu, como vagabundo e vida mansa, não me animei a ir buscar, até que algo relampiou-se em minha mente. Seis paus...? Ora, no jogo seguinte meu pressentimento confirmou-se, e virou um cinco na mesa. Para mim sobrou o "zap", este mesmo, um seis de paus. Gelei inteiro e dei sinal para César, que compreendeu rapidinho. Apostamos alto e não deu outra: recuperamos tudo naquela jogada.

Alguns dias depois, apareceu no bar um menino mirrado que veio da Bahia.

- Mainha fez coração de boi em casa, bom demais.

Nada tinha a ver, mas a fala dele me instigou e por isso indaguei:

- Quantos ela fez?

- Fez dois.

Dois corações. Dois de coração. Dois de copas. No jogo seguinte, arrepiei de ver aquela carta sair do maço pra minha mão. Estava eu com carta mansa contra possível manilha, mas não vacilei. Numa boa aposta consegui vencer com aquela carta bendita.

Fatos parecidos sucederam-se repetidamente, e logo éramos César e eu os dois maiores ganhadores de truco na cidade. Acusavam-nos de tudo: baralho batizado, parceiro combinado, etc etc, mas nada daquilo era factível. Com o dinheiro ganho, pude alugar um barraquinho próprio no morro do Macaco. Foi isto até o ponto da virada. Sim, quando a vida me passou a rasteira e toda a glória alçada transmutou-se em caos.

Estávamos nós na elite dos truqueiros da cidade, disputando pesado nas mesas de jogo, quando lembrei-me que ainda não houvera nenhuma ocorrência para explicar qual seria a carta vencedora. No meio do jogo, sem saber qual movimento fazer, pedi para ir ao toalete entre as rodadas para aliviar-me. Todos consentiram e dirigi-me ao banheiro. Lá vi uma oração de um santo católico (são Jorge), um destes santinhos que as pessoas largam por aí, ao lado do vaso. Nele o homem sustentava uma espada enorme de aço, cravada em um coração. Pensei comigo mesmo que seria este um sinal para ás de espadas ou ás de copas, mas não soube decidir. Voltei à mesa de jogo e para minha surpresa saí eu com ambas as cartas. Pensei comigo mesmo:

- Ora, sorte como essa é sorte dupla, não vou ser trouxa e apostar pesado.

Saquei eu todo o dinheiro que tinha sobrado, o equivalente ao preço de um automóvel popular. Minha confiança cegou-me, pois só eu naquele bar não vi a imbecilidade que foi ter descido em um truco onde a mesa já estava perdida. Tomamos uma lavada épica. César queria me esnagar.

- Como aposta tanto com uma mão tão fraca? Mas que pilhéria, Turco, não jogo mais contigo, está ficando desvairado.

Fiquei absolutamente desorientado. Tantos anos obedecendo a sorte e de repente estive largado à maré! Pensei comigo mesmo se não seria este sinal divino para largar o jogo e dedicar-me à igreja, mas este pensamento não durou muito e voltei ao bar. Todavia, Alberto Augusto adoeceu naqueles dias e por isso não tive onde beber. Também como estava ficando sonolento adentrei-me no templo da Igreja do Primeiro Impacto que situava-se logo ali na mesma rua e adormeci no assento.

Despertei com a voz de Pastor Macabé Vasconcelos, um homenzarrão moreno que sacudiu-me com os braços. Ao indagar-me porquê eu passara na igreja apenas para dormir, decidi contar a ele toda a história do meu desastre financeiro. Ele sorriu brandamente.

- Escarnece de mim?

- Não, Artur, rio da tua ingenuidade.

Então falou-me muito da Bíblia e dos males da cerveja e dos jogos de cartas. Era mesmo um dos homens mais inteligentes que já conhecera.

Desde nosso encontro, minha vida deu uma guinada. Venci catorze vezes o prêmio da loteria e com isto tornei-me deveras afamado. Com ajuda de Jesus e dos pastores da IPI consegui mesmo livrar-me das ameaças do capiroto, pelas acusações de ser um laranja envolvido em escândalos de corrupção de lavagem de dinheiro. Ora, disse a imprensa golpista por aí que meu desempenho em jogo era para limpar dinheiro corrupto, veja só que abesurdo. Graças a Deus não paro de vencer prêmios e sorteios, sou riquíssimo e muito feliz.

Artur da Sorte

Democracia é coisa do diabo

Demo = demônio, cracia = governo, governo do demônio, é literalmente isso que essa palavra significa.
Democracia é uma forma de governo onde todas as pessoas têm direitos iguais, ou seja, uma pessoa de bem tem tanto direito quanto um bandido, um adâmico tem tanto direito quanto um humanóide, satanistas tem tanto direito quanto cristãos, uma mulher tem os mesmos direitos de um homem (incentivo ao feminazismo) e um gay de um hetero, querendo até obrigar as igrejas a realizarem casamentos de homossexuais. É claro que a igreja católica apóia este regime politico já que todos os padres são gays. A igreja católica também pretende fazer com que as crianças tenham os mesmos direitos dos adultos, para os padres poderem abusar das mesmas sem a interferência da lei.

Além de ser um regime muito parecido com o comunismo, a democracia tem como objetivo oprimir as pessoas de bem (que são minoria) e dar o liberdade para as pessoas do mal mandarem no pais (católicos, ateus, macumbeiros, rede globo).
Através de eleições, os candidatos do demônio se elegem com os votos dos milhões de ímpios e outras pessoas que não sabem, não deveriam e nem tem condições de votar, como católicos e mulheres, desrespeitando totalmente as leis de Deus, que falam que a mulher não deve ter poder sobre nenhum homem. Além de ser um regime feminista que pretende acabar com as famílias e fazer as mulheres virarem lesbicas.

Sou contra esse regime político do capiroto, chamado democracia, e a favor da volta da monarquia com Jesus Cristo como rei e a Igreja Do Primeiro Impacto como representante dele na terra. Irmão tod

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Graças a Deus Me Casei com Mulher Evangélica


Pastor Clodoaldo Malafaia.

Em meados de 2005, larguei tudo da vida mundana. Meu emprego, meu automóvel e meus vícios, e corri para abraçar o caminho que a IPI me iluminou. Até mesmo a solteirice eu deixei para trás, encerrando-me nos braços da bela e formosa varoa que encontrei. Conheci-a num dos churrascos para vinzimistas. Traçava uma maminha bem passada, no ponto, enquanto vi seu corpo gingar ao som do pagode gospel: mal pude acreditar nos meus olhos. Redondinha como aquele comercial de cerveja, Gesseana era um anjo de formosura, mui carnuda, mui linda. Não resisti àqueles pares de olhos amendoados e principiei os cortejos. Conheci seus pais e depois de alguns encontros marcamos nosso casamento. As intimidades guardamos para a lua de mel, e então veio nossa máxima alegria, o nascimento de nosso pequeno filho, Estanislau, um menino abastado de saúde.

Minha mulher é um doce, pastor. Faz de tudo para me agradar. Outro dia esqueci a pasta em casa e lá estava o encanador.

- Mas Gesseana...

- Queria consertar a tubulação do banheiro e fazer uma surpresa, amor.

Divina esposa! Que santa! Outra vez deixei cair café em minha calça favorita. Voltei em casa e lá estava o pizzaiolo.

- Sabe a pizza marguerita... então, veio trazer a receita. Mas não estou acertando a mão e ele resolveu me ajudar. O problema é que o forno é muito quente e nesta suadeira ele teve de tirar a camisa. Você não se importa, momô?

Chorei de rir, pastor. Importar pra que? Adoro pizza. Mas nem tudo é direito. Outro dia vi este sujeito chamado Marciano, que ela contratou para tomar conta de nossa piscina plástica 1000 litros (clorar, filtrar as folhas, etc). O sujeito era espírita; reconheci de imediato e botei o infiel para correr. Gesseana caiu nos meus braços como se eu fosse um herói de cinema.

Nesse meio termo nasceu nosso segundo menino: batizamos de Maicou Jordan (aquele cantor estadunidense), pois era de um negrume carbonesco. Eu sou branquelo, minha esposa é um pouco da cor do pecado, mas eu não entendo muito de genética, pastor. Dizem que estas coisas vem dos avós, não é? Pois bem, Gesseana tinha a bisavó escrava. Deve ser isto.

Graças a Deus casei-me com mulher evangélica, pura e virgem. Faz bem até ao ego. Quando passo pela rua, a turma faz chifre na cabeça com os dedos. É o touro, símbolo da fertilidade, aquele que é o rei da boiada. A alcunha merecida, pois sou símbolo de muita macheza.

Obreiro Bráulio

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Ricky Martin – Homossexual maligno

Bom, irmãos, hoje irei falar sobre outro personagem famoso da música, o cantor Ricky Martin.
Este cantor de origem porto-riquenha foi líder de uma boyband (banda de garotos) chamada Menudos nos anos 80 e um sex simbol (símbolo do sexo) nos anos 90.

A IPI foi à Porto Rico para conhecer mais sobre este filho do diabo. Entrevistamos um morador de Havana, a capital, chamado Enrico Gonzalez, que foi colega de Ricky Martin no coral da igreja. Ele quem afirma: “O Ricky parecia uma menina. Brincava de fazer sorvetinho na maquininha de brinquedo da TecToy em vez de jogar futebol. Quando fizemos a catequese juntos, alguns maliciosos diziam que ele poderia engravidar dos padres. Não estou dizendo que ele foi abusado, mas um rapaz daquele jeito nas mãos dos padres...”

Recentemente o maligno cantor voltou às manchetes pois assumiu ser homossexual. Esse tipo de gente é do pior tipo, pois esconde sua doença. Devemos ter muito cuidado com os homossexuais que não se assumem, pois eles podem se infiltrar em nossa família, ganhando amizade e confiança, para então tentarem infectar as outras pessoas com o homossexualismo. Um guei assumido nós podemos apartar de nosso convívio, mas um ser dissimulado como este cantor pode atacar à traição se o cristão estiver desprevenido. Conheço casos de cristãos que foram atacados sexualmente por gueis e acabaram virando homossexuais, provavelmente por causa de feitiço ou amarração espiritual.

Portanto, irmãos, tomem cuidado com pessoas afeminadas que vocês desconfiam serem gueis, como vegetarianos, fãs de Cristiano Ronaldo, ou emos (pessoas que gostam de ouvir músicas sensíveis e depressivas, como Nirvana, Michael Jackson, Nxzero, Green Day, Pity etc... Este grupo de risco está a um passo de usar calcinha, ter um gato e mijar sentado.

Não se esqueçam de que 99% dos gueis são filhos do diabo (HUMANÓIDES) criados sinteticamente, e é missão da Igreja do Primeiro Impacto revelar a presença DELES entre nós, os filhos de Deus. Missão dada é missão cumprida.
Você que desconfia de alguém ser homossexual, tente levá-lo à igreja para assim receber a cura e se libertar deste mal.

A paz do Senhor.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Canhota: a mão errada

Irmãos, vejam só como o Inimigo, Satanás , investia em meu próprio lar.

Estavamos eu , minha mulher Sara e nosso varão temporão, Josué, sentados a mesa. Após breve oração , começamos a nos alimentar. Eu deleitava o saboroso bife de contra-filé ao molho madeira feito por minha mulher quando vi ,e demorei a compreender, que Josué segurava o garfo com a mão esquerda e o levava até a boca. Naquele momento, senti uma forte pontada no coração e arrepios na nuca. Estremeci da cabeça aos pés.

- Moleque! O que é isso?

- Que foi pai?!

Acertei sua mão com um tapa, fazendo o garfo voar. Ele começou a lacrimejar-se todo.

- Nunca mais use esta mão, está me ouvindo? E engula logo esse choro que isso é coisa de mulher.

Josué obedeceu e voltou a comer.

Dias depois , eu o vi fazendo o dever de casa de matemática usando aquela maldita mão de novo. Tomei-me numa reação do Reteté e o puni, assim como Deus pune a alma dos pecadores: com fogo. Moleque estúpido, saiu igualzinho a mãe! Mesmo com a mão enfaixada e dolorida, ele parecia determinado a novamente me afrontar. Mas, por obra de Deus, num milagre da fé, meu filho caiu da escada e , convenientemente , quebrou todos os ossos da mão esquerda, como que tivessem sido quebrados, um-por-um, usando-se de um Martelo de carne de aço polido da marca Majular.

Veja só ?! Filho meu usando a mão esquerda... canhoto! Nada disso! Prefiro vê-lo maneta do que usando essa mão errada na sua vida, pois disse Jesus: se tua mão esquerda te escandaliza, arranque-a fora.

Tudo que tem a ver com esquerda ou canhoto tem algo de muito errado misturado. Para quem não sabe, esquerda significa sinistra( maléfica), do latim, sinister: os pedófilos comunistas, os terrorristas talibã e o PT são conhecidos como 'esquerda'; o próprio Satanás é chamado 'canhoto'. Enquanto isso, tudo que é 'direito' é bom: se você acerta o caminho de casa, se engravidou a menina na primeira vez, se respeita os pais evangélicos, se dizima( com os 20%), se obedece aos pastores, você faz 'direito'. Diz na Bíblia que Deus fez o homem perfeito , ou seja , Ele nos fez direito, destros. O contrário de perfeito é imperfeito, o contrário de destro é canhoto; se 'direito' significa perfeito, esquerdo significa imperfeito = pecado. Os canhotos, sinistros, tem ligação com o pecado de Lúcifer, O SINISTRO.

Nunca admitiria meu rebento ser um canhoto. Ele será um homem honesto e trabalhador, será Pastor , assim como eu e Jesus, que foi , ao mesmo tempo, o primeiro Pastor evangélico e Deus-encarnado.

Louvem a Deus!

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Educar é preciso?

É da sapiência dos estudiosos, filósofos e teólogos que o questionamento é a inevitável estrada a seguir ao buscar novas perspectivas e por fim edificar uma sociedade mais justa e mais correta. Saem da boca dos néscios e tolos algumas vezes palavras sábias e inspiradas como a do pseudo-cineasta Nelson Rodrigues: "toda a unanimidade é burra". Sabem os irmãos quais frases unânimes e burras temos de ouvir todos os dias? Digo-lhes uma. É necessário alfabetizar.

Dito normalmente como um axioma inexorável e intrínseco às complexas relações humanas, evitam-se as indagações profundas da alma. É mesmo a alfabetização um recurso em prol de todos nós? Construir um Brasil melhor e mais cristão entra em consenso com as progressões nos cursos, sejam eles o normal, o colegial, o ginasial, etc etc? Mais adiante, não é a educação o afastamento das virtudes?

Há mesmo a citação Bíblica que, referenciada:

ICo. 1.19 Pois está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos instruídos.

Enfim, hoje sabe-se que há muitos ateus, agnósticos e satanistas, uma infinidade destes ocupando cargos de poder na política e na economia. Há mesmo esta moda "teen" que hoje os jovens adoram repetir citações oblíquas de autores mundanos, como Dawkins, Darwin, Nietzche e outros falsos doutores da ciência. Nunca houve tantos. Nem nunca houve tão altos índices de educação, nem tantos pedagogos, ou tantas escolas.

No meu tempo, aprendia eu com Jesus Cristo e os bons profetas bíblicos Isaías, Ezequiel e Davi, entre tantos outros. Hoje em dia as crianças são mimadas, curtem as artes malévolas, praticam crimes e usam drogas - nunca antes estiveram tão afastadas de Deus.

E onde está a fonte de todo este Mal? Questione o seu filho de onde saem os videogueimes, a banda Cine, Restart, a série Gli e todas as outras maleitas. DAS ESCOLAS. Não estaríamos nós atentando contra nossos pequenos ao matriculá-los nas escolas públicas e particulares que pregam a laicidade?

Mas não me tenham como louco ou desvairado das ideias, pois sou são e de cabeça destra. Deveriam apenas as escolas dedicar-se a ensinar às mulheres as artes domésticas, como a costura e a cozinha, e aos garotos uma mais magra educação que exclua as ciências satânicas. Também voto a favor da volta do "ex cathedra" e do uso da correção braçal, pois é "de pequeno que se torce o pepino", como se diz no popular.

Se faltam exemplos de que tais medidas são efetivas, vemos os tantos bons pastores que cursaram apenas o fundamental incompleto, como o apóstolo Valdemiro Santiago. Não esqueçamos também do excelentíssimo ex-presidente Lula, que tão bem administrou nossa nação sem ter lido um único livro. Se é possível ocupar o cargo político mais importante do Brasil apenas com educação primária, é mesmo produtiva a educação, ou é este um louco desperdício de orçamento dos cofres da União?

Deixo a questão em aberto.

Pastor Clodoaldo Malafaia

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Ex-travesti, hoje obreiro conceituado

Pastor Clodoaldo Malafaia.
Meu nome é Sílvio Geraldo e tenho hoje 43 anos. Cresci eu com um estigma que tantos meninos possuem, uma maleita espiritual que consumiu-me um bocado da alma e também da vida terrena. Possuía eu, quando pequenino, hábitos muito afeminados. Chorava vendo novela, na minha parede colava fotos do José Mayer e Tarcisio Meira, larguei o autorama Estrela para brincar de boneca e não comia carne - era vegetariano, como quase todos os "afrescalhados" (perdoe-me o populacho). O pior é que possuía eu feições assaz femininas. Se meu cabelo crescia muito, era confundido frequentemente como garota. A certo ponto percebi que deste modo era melhor compreendido. Então, por alguma obra de Satanás, decidi que começaria a travestir-me.
Viajei para Campinas, onde boa parte da população é guei e por isto não haveria discriminação, e lá assumi a identidade de Silvana. Pintava os cabelos, unhas e rosto, fazia depilações com cera quente, óleo do tronco da bananeira e ginseng. Foi tão convincente meu disfarce que por anos vivi nesta cidade sem ser reconhecido como homem, conseguindo eu um ofício na fábrica da Tostines no setor de embalagens.
Nesta época frequentava em minhas horas vagas o finado Street Joy Bar, um ponto de encontro dos gueis da região. Foi num destes dias, enquanto estava tomando uma Coca diet com limão, que percebi que um rapaz perdido adentrara-se no ambiente. Era loiro e belo como um dinamarquês, de porte altivo e trejeitos respeitáveis. Ele contou-me que havia entrado no bar por acidente, pois era novo na cidade e não conhecia nada. Eu na época apaixonei-me por aquele elegante mancebo e tratei de namorá-lo. O sentimento foi recíproco, pois mal sabia ele que por trás de meu corpo alterado de mulher ocultava-se um macho.
Chamava-se Julius Gabriel e estudava para pastor. Viera sabido que a cidade andava dominada por locais pérfidos de culto à carne - contou-me grandemente entusiasmado que tinha largas pretensões em curar muitos homossexuais. No momento em que a conversa chegava a este ponto, eu corava, pois era como se o próprio Senhor me acusasse.
Não mantivemos relações sexuais, pois Julius como um bom cristão era a favor da castidade até o casamento. Dizia ele que já estava velho e tinha medo de acabar solteiro (tinha 19 anos na época) e nestas insinuações acabou revelando suas intenções de desposar-me.
Ele chegou a levar-me no templo onde estudava, trabalhava e orava, a Igreja Retumbante do Nosso Senhor Jesus Cristo, e apresentou-me a seus amigos que grandemente elogiaram minha aparência. Cada dia era mais difícil manter a farsa viva.
Um dia, estávamos nós na lanchonete do José Fagundes, tomando sorvetes e sanduíches, quando Julius chamou-me para conversar lá fora no beco. Quando ali estávamos ele me agarrou quente e beijou-me com uma intensidade feroz. Recuei, assustado.
- O que está fazendo?
- Eu não aguento mais resistir a teus encantos, Silvana. Precisamos fazer amor.
- Isto é loucura! Não está na Bíblia que...
Neste momento ele me interrompeu com uma frase que nunca esperei ouvir dos lábios de um pastor.
- Foda-se a Bíblia! Se tiver de escolher entre ela e você, meu amor, queimo a igreja com os pastores dentro.
Graças a Deus um de seus amigos, Pastor Chico Barrabás, estava a espreitar-se atrás das latas de lixo e derrubou Julius com um golpe de braço. Deitado no chão, exorcizou-o por bastante tempo, enquanto falava aramaico. Muitas horas de desencapetamento e Julius estava novamente lúcido, desculpando-se e muito pela inconsequência de seus atos.
Quando de novo conversei com Pastor Chico Barrabás, meu rosto empalideceu diante de sua afirmação:
- Conversei com o demônio dentro do corpo de Julius e este contou-me que o encosto veio de um travesti. Silvana, não desgarre os olhos dele, que pode estar tendo um caso com um guei.
No dia seguinte aprendi o perigo dos homossexuais, pois este vício não apenas os afeta como também às pessoas ao seu redor (reforçando a necessidade de curá-los através da Fé protestante). Para evitar a vergonha de assumir meu pecado e ainda assim escapar das brasas do inferno, dei o fora em Julius no dia seguinte, inventando um caso mirabolante. Apresentei-me alguns dias depois como irmão de Silvana e nós tivemos longa conversa. Ele nada desconfiou; hoje somos bons amigos e estou completamente curado.
Vinzimo todos os dias para reforçar minha Fé na Palavra e evitar que este encosto gay venha de novo dominar-me. Sou hoje Sílvio Geraldo Neves, obreiro honorário da Igreja Retumbante do Nosso Senhor Jesus Cristo, uma subsidiária da IPI.

Sílvio

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Big Bang Theory: Mal Infiltrado nas Famílias

Outro dia levei minha família para passear em São Paulo - ficamos hospedados em um de meus apartamentos, uma cobertura triplex no Morumbi. Ao lanche, enquanto minha esposa servia pão com mortandela e outros quitutes, meu filho menor Maicossuel me indaga:

- Papai, o que é big bang?

Alvorocei-me de súbito, senti o sangue subir a testa, a vista zonzear, levantei-me nos dois pés e bradei:

- Nunca mais fala nesse nome do diabo na minha frente ou eu te arrebento.

O garoto caiu em prantos, mas minha ira permaneceu. Pensei até mesmo em surrá-lo nesta hora, mas figurei que não fosse culpado de ter em si aquele pensamento pecaminoso, afinal as crianças são facilmente influenciáveis.

Minha primeira atitude foi ligar ao colégio. Quem atendeu foi o pastor Altomiro, sábio professor das ciências, de inteligência belíssima. Contei a história sucintamente, e ao término ele me questionou:

- Bigue o que?

Então convencionei a dizer o que era esta teoria anti-cristã. Enquanto eu explicava, ouvia sua voz engrossando, pois também era ele um moral e ético dirigente evangélico. Ao término minha busca foi infrutífera, pois o pastor disse que sempre deixou estes abesurdos fora da escola, limitando-se a lecionar a Bíblia e o Mobral.

Ao desligar o celular, enviei uma mala-direta para meus bons colegas, pais dos amiguinhos de Maicossuel, a maioria pastores, obreiros e deputados do partido da igreja, e estes confirmaram que os meninos não sabiam destas monstruosidades. Big Bang, ora essa! Sabendo que não eram amizades problemáticas, tranquilizei-me.

Mal sabia eu que a fonte deste pecado descabido saía de minha própria residência, no meu leptop pessoal, onde meu filho aprendeu a fazer daulode dessa nova série "The Big Bang Teory".

Descobri isto acidentalmente, pois no histórico de meu navegador, ao lado de saites cristãos como o blog da Igreja do Primeiro Impacto, Internacional, Liga dos Pastores, Renascer, Igreja Universal, Xvideos, etc, meu filho também andava acessando este endereço onde aparentemente baixa-se os filmes da televisão de graça. Quando soube, é claro, suspendi permanentemente o uso do computador e do televisor, com exceção das boas fitas do Apóstolo Valdemiro Santiago, e apliquei-lhe também umas belas cintadas.

Na hora em que Maicossuel foi ao Pronto-Socorro tomar cinco pontos devido ao impacto da fivela bateu-me um certo arrependimento, que rapidamente foi embora, pois a educação dos pais nem sempre está na brandura das palavras.

Para os irmãos que ainda desconhecem este tal desenho, já deixo aqui. É o dia a dia de jovens auto-proclamados "cientistas", termo excêntricos aos quais hoje se atribui os "alquimistas do demônio", a maioria ateus, com exceção de um judeu (dispensa comentários) e um hare krishna (politeísta adorador de elefantes azuis de oito braços). O único personagem cristão, a mãe de um dos físicos, serve apenas para escarnecer os bons evangélicos, pois cada comentário seu é seguido das risadas programadas do seriado, como em sinal de deboche.

Como já deve se imaginar destas séries pagãs, há exageradas menções ao homossexualismo (o protagonista, Sheldom (vide foto), é gay tanto na ficção quanto na vida real), uso de entorpescentes e constantes citações sobre falsas correntes científicas como o evolucionismo, o bigue bangue e a teoria dos barbantes. Maquinismos malévolos destinados a confundir a cabeça dos pequenos sem orientação do Evangelho.

Maicossuel se salvou pois tem pai pastor. Outras podem não ter a mesma sorte. Milito a favor do banimento desta série; até que ações cabíveis sejam tomadas, devem os pais ter pulso firme, sempre.

A paz.

Pr. Clodoaldo Malafaia
pastor, teólogo e advogado altamente conceituado na OB

Iron Maiden, banda do Diabo volta ao Brasil

A banda americana de roque pauleira Iron Maiden mais uma vez irá se apresentar no Brasil. O nome da banda significa “donzela de ferro”, que era um instrumento de tortura muito usado na Idade Média. Será que uma banda com o nome de um objeto que tanta dor causou à inocentes pode ser uma boa influencia para nossos jovens? A resposta é obviamente não.

Na sua ultima vinda para nosso país alguns líderes cristãos tentaram alertar sobre os perigos da audição dessa banda, algo que eu orgulhosamente apoiei, e o farei novamente, posso dizer até que segurarei a bandeira do Bem nessa guerra contra as forças das trevas.





Mas vamos adentrar um pouco na simbologia da banda, cujo baterista é católico, o baixista é ateu, o vocalista homossexual e o resto satanistas (consegue imaginar combinação pior?). Pelos títulos de seus álbuns vemos incentivos a assassinatos, adoração ao diabo e incentivos a praticas sexuais não adequadas (sexo antes do casamento, a masturbação entre outras) e muitas outras depravações: Killers (assassinos), Powerslave (o poder da escravidão, incentiva a escravidão), Seventh Sono f Seventh Son (o sétimo filho de lucifer), Fear of the Dark (medo da escuridão, escuridão significando inferno), No Prayer for My Soul (vejam só! Não ore pela minha alma é a tradução), e o mais explicito de todos The Number of the Best 666 (O Número da Besta 666).
Nem vou comentar sobre suas letras, mas pelo título dos álbuns da pra imaginar a quantidade gigantesca de mensagens subliminares que elas contêm.


As capas de seus discos são sempre decoradas com desenhos da mascote da banda conhecido como “Eddie”, que é a representação de um humanóide, uma imitação do homem criada pelo maligno para corromper a humanidade.


Como se não bastasse toda essa enorme quantidade de ocultismo e bruxaria em suas letras nos shows da banda os fãs gritam como se estivessem loucos (talvez até nem fosse necessário dizer “como se estivessem”), se empurram e se batem como se fossem animas (mais uma vez parece ser desnecessário o “como se fossem”), demonstrando total falta de respeito ou educação. Os fãs gritam coisa como six, six, six, (666, o numero da besta), Maiden! Maiden! (virgem! Virgem! mas isso não é para exaltar a maior qualidade de uma mulher e sim imitar rituais pagãos onde jovens eram sacrificadas).


A banda é uma das mais influentes no estilo, sendo inspiração para outras como Metalika, Marilin Manson, Black Sabbath, AC/DC, Slipknot (da qual nos ja temos um artigo), Sytem of a Down, Fresno, NXZero e Restart, na verdade foi a banda que criou o status quo do estilo, ou seja se o Iron Maiden não existisse não teríamos nenhuma dessas outras aberrações.


Mas nem tudo esta perdido. Temos em nossa Igreja muitos metaleiros (assim se autodenominam os fãs do gênero) arrependidos, que levavam uma vida mundana, a maioria dependente de drogas, e hoje estão completamente curados, alguns tiveram até tatuagens (marcas do demônio) milagrosamente retiradas pelo poder da fé.


Roque pauleira ou heavy hetal, em inglês, além de ser um estilo musical de extremo mau gosto é musica ouvida por gente da pior estirpe. Lembrem-se da máxima: “quem ouve heavy metal aos 18 anos é alguém sem coração, que ouve depois dos 30 é alguém sem sérebro”!

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Glee, a mais nova arma do capiroto contra os jovens.


Satanás sempre atentou contra nós cristãos, tentando tirar os puros de espírito do caminho da salvação. Seu alvo preferido são os jovens, muitos deles são presas fáceis, cercados de duvidas características desse período. O inimigo usa várias táticas para atrair os jovens, como: Animes mangas, RPGs, jogos onlaine, música Pop, Roque, videogeimes, revista capricho, banda Cine, e Restarte. Mas agora vamos focar em dois deles, música Pop e roque. Durante anos Satanás criou milhares dessas músicas,para com tentar desviar os homens do caminho da salvação. Então o rabudo teve uma ideia, resolveu reaproveitar músicas antigas que tiveram mais sucesso em seduzir os jovens, um processo satânico parecido com a reciclagem.
Mas as músicas sozinhas não eram suficientes, então ele teve resolveu inovar, juntou as músicas, sexo desenfreado, gueis, gravidez na adolescência e inversão de valores dentro de um tubo e imagem (Televisão). Assim nasceu gli, a arma suprema do capiroto.  Nessa serie, os gueis e os anti-cristos são os heróis e os cristãos que tentam converte-los são os vilões.
Elenco de gli imitando o chifre do diabo com as mãos

Eu estou avisando, apesar de essa serie ser direcionada para o publico ”adolescente”, tem relações sexuais gueis a cada segundo! Jovens engravidam como se fosse normal.
Minha filha mais nova, que é rebelde como a mãe e a irmã, ela passou dias me adulando para assinarmos Teve a cabo, depois de muito tempo resolvi assinar a CABO MAIS (Grande erro) para poder assistir aos milagres no canal da IMPD. Mas minha filha tinha outros propósitos, ela queria assistir Gli! Um dia após chegar em casa, ela estava assistindo esse programa na nossa TV CCE 14” de tubo na cor prata. Eu ordenei que ela desligasse aquilo, na época eu ainda não conhecia os males desse programa, e ela conseguiu me convencer que era um programa sobre um coral evangélico. Mas a mentira tem perna curta, e logo viu um beijo guei na televisão! Eu disse: “Homossexualismo em minha casa não!”. Então peguei minha Bíblia de bolso e acertei a televisão, que caiu de cima da minha mesa de mogno e quebrou-se em mil pedaços. Aquele programa satânico em apenas alguns minutos já tinha feito minha filha mentir para o pai.
 Depois de aplicar um corretivo naquela pecadora juvenil. Eu cancelei a teve a cabo, que não passava de mais uma brecha para o Capiroto entrar em minha casa.
Pastor Olemário Pereira, Pastor da Igreja do Primeiro Impacto desde a fundação.

OBS: Obrigados aos irmãos que me avisaram do meu erro de português.

Anticonpcionais vs Máquina de Lavar

O século XX foi marcado por inúmeras invenções, algumas beneficiaram a humanidade, outras (a grande maioria) conseguiram apenas destruir valores cristãos. Entre elas estão os anticoncepcionais e as maquinas de lavar roupas, duas invenções que tiveram extrema importância para com as mulheres.

A primeira, os anticoncepcionais foram os principais responsáveis pela depravação feminina ocorrida nas últimas décadas, sendo essa mascarada como “liberdade sexual feminina”, que não passou de um truque para seduzir nossas esposas, filhas, sobrinhas, netas, etc. para caminhos tortuosos de devassidade sexual e pecados carnais, transformando-as em meretrizes.


Mas as mulheres não foram as únicas a serem corrompidas, muitas mulheres tomaram essas drogas por ordem de seus maridos, que com isso as transformaram em meros objetos sexuais. Sabemos que o sexo foi feito para reprodução, e esse ato for praticado sem essa intenção é o pecado carnal mais grave concebível, tanto para o homem quanto para a mulher, mas se a mulher usar qualquer meio para não engravidar é ela que carrega a culpa pelos dois.


No outro lado temos a invenção da máquina de lavar, que foi uma das coisas que mais beneficiou as mulheres até hoje. Uma boa maquina de lavar ajuda a mulher uma das suas principais obrigações, deixando-a livre para as outras, e fazendo ainda com que ela não esteja tão cansada para ser cortejada pelo marido, para que assim tenham mais e mais filhos. Filhos são bênçãos de Deus, por que alguém iria querer matá-los antes de eles nascerem?


A conclusão a que chagamos é que as maquinas de lavar fizeram um bem muito maior para a felicidade das mulheres do que essas drogas que matam bebês.

Que tipo de música Deus nos permite Ouvir?

Hoje eu estava me recordando de uma pergunta que um fiel me fez já faz quase um ano: “Que tipo de musica Deus nos permite ouvir?”. Esse tema é tão pertinente que eu resolvi escrever este artigo para esclarecer essa dúvida.

O único tipo de musica que Deus nos permite ouvir é a musica que foi feita em sua adoração, ou seja, a musica gospel. Se você já compreendeu o que devemos fazer em relação a musica nem precisa ler o final desse post, mas se você for um ímpio e necessita de mais argumentação, siga em frente e veja as consequencias que a musica pode trazer.

Pagode, axé, samba, funk, sertanejo, rap e similares, não há muito que dizer desses “gêneros musicais”, caros pais cristãos, basta assistir uma apresentação ao vivo desses “artistas” para ver tamanha depravação que essas coisas trazem. Seria perca de tempo falar mais sobre isso, apenas saiba que se o senhor ou a senhora quer ter um filho vagabundo que tenha medo do trabalho ou uma filha de 15 anos com dois filhos sem saber quem são os pais esses são os estilos musicais que seus filhos devem ouvir. Creio que nem é necessário falar sobre o abuso das drogas.


Musica pop, um estilo musical que incentiva a luxuria, a gula, a soberba, a inveja e uma vasta gama de pecados carnais como o homossexualismo e o adultério. Basta ver como se vestem as pessoas mais famosas desse ramo, creio que nem as prostitutas de beira de estrada se vestem de maneira tão indecente.


Regge, alguns diriam que é preconceito dizer que esse estilo musical incentiva o uso de drogas, bem vamos aos fatos: o maior músico desse gênero foi um cubano chamado Bob Marley, que morreu por overdose de maconha, é autor de varias frases célebres sobre a erva do diabo, entre elas a mais blasfemica: “o sol é a ponta do baseado de Deus”, que além de ser uma blasfêmia demonstra o total desconhecimento de astronomia desse individuo (todos sabemos que o sol é uma bola de fogo que gira em torno da Terra). Se isso não é incentivar o uso de drogas creio que estou ficando louco.


Roque e heavy metal, todos sabemos o que aconteceu com os Beatles por quererem ser maiores que Jesus: foram assassinados brutalmente por seus fãs, essa era a mais famosa banda desse gênero, e exemplifica o que acontece com TODAS as bandas similares. Quanto ao heavy metal, esse merece um cuidado especial, sabemos que ele foi criado na Europa por cientistas cumunistas para ser uma forma de reduzir a inteligência (muitas vezes já limitadas) dos seguidores do cumunismo. Esse gênero tem o satanismo em suas raízes, inúmeros crimes como assassinatos, suicídios, assaltos, estupros (só não foram encontrados crimes de estelionato por causa da inteligência reduzida desses delinquentes), além desses crimes esse gênero incentiva ainda coisas como a zoofilia, a necrofilia e, o pior de todos, o homossexualismo.


Nesse contexto algum leitor poderia pensar que a musica erudita, por ser coisa de intelectuais e de pessoas da alta sociedade, além de músicos virtuosos, poderia ser permitida em lares cristãos, o que não passa de uma leviandade de espírito, pois por trás de toda essa pompa de intelectualismo existe uma podridão pecaminosa. Vejamos apenas dois exemplos:


Carmina Burana, obra de Carl Orff, seu nome significa literalmente contos profanos, ou seja, contos do Diabo, e isso já suficiente para sua proibição. Vale ressaltar ainda que ela foi composta em homenagem aos nazistas da Alemanha, que sabemos serem os responsáveis pela segunda guerra mundial (a única coisa boa que eles fizeram foi eliminar os ciganos de boa parte da Europa).


Richard Wagner, compositor alemão cujas obras disseminam culturas pagãs, como A Cavalgada das Valkirias e O Anel dos Nibelungos (mito viking que serviu de inspiração para outra obra satânica “o senhor dos anais” de R.R. Tolking).


Estudos comprovam ainda que a nona sinfonia de Beethoven estimula a violencia e a agressividade nos jovens. Além do mais a grande maioria das obras clássicas são de origem católica e ensinam uma forma errada e depravada do cristianismo.


Essa estreita relação entre musica e a rebeldia já tinha sido verificada no século XVIII, quando Mozart compôs “a flauta mágica”, muitos críticos da época, que na maioria eram cristãos, rejeitaram essa e outras posteriores, o que fez esse compositor de segunda morrer como um mendigo (justo castigo divino). E se a musica tivesse sido proibida nesse período hoje teríamos um mundo melhor e mais cristão.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Twilight quase corrompeu minha sobrinha.

Na semana passada fui visitar minha irmã Jamira, mesmo morando na mesma cidade que ela não a visitava a mais de um ano.

Por volta das cinco da tarde, Patrícia, minha sobrinha chegou do colégio, ela tem 15 anos e esta na sétima série. Ao entrar ela deixou sua mochila encima do sofá e entrou no banheiro. Eu não gosto de mexer nas coisas dos outros, mas como ela é minha sobrinha e eu sou pastor sabia que tinha o dever de saber o que ela andava aprendendo na escola.

Abri sua mochila, olhei seus cadernos e não vi nada de mais, hoje em dia algumas escolas já melhoraram seu nível de ensino e algumas como a escola de Patrícia já não ensina mais a obsoleta teoria da evolução. Fiquei muito contente por meu cunhado ter colocado sua filha em uma escola de qualidade. Mas tarde esse sentimento de contentamento se revelaria prematuro.

Ao abrir outro zíper da mochila da minha sobrinha encontrei um exemplar de crepúsculo/tuailigth, após tantos artigos postados no blog de nossa Igreja nunca imaginei que essa arma do capiroto estivesse prestes a destruir minha família! Sim, logo a minha família! Sempre ouvimos conversas sobre famílias destruídas pelo diabo, mas nunca imaginamos que possa acontecer com a nossa.

Seria uma perca de tempo falar sobre o conteúdo dessa aberração pseudo-literária, esse “livro” até já saiu de moda entre os adolescentes mundanos de mentes fracas e pseudo-intelectuais.

Mesmo assim ainda devemos ter cuidado com essa arma de Satanás, pois o inimigo é ardiloso, ele deve estar em uma lista negra de livros inadequados a cristãos junto de obras como hary poter, o senhor dos anéis, a cabana, a cidade do sol, todos o livros de Dan Brown, os livros espíritas de Allan Codec, tudo o que for relacionado com Xico Xavier, e, possivelmente as piores, todas as obras de Paulo Coelio e por ai vai...


Mas voltando agora para o que aconteceu na casa de minha irmã, quando Patrícia voltou para a sala parei em sua frente com aquele livro imundo em minha mão, então ela me disse com um tom de arrogância:

- Tio, o senhor pegou o livro de minha mochila?


Após ouvir essa frase meu sangue ferveu, tive vontade de dar-lhe um tabefe, mas me segurei o máximo que pude, pois na nossa Igreja ensinamos a serenidade e a tolerância, e sei que somente o pai ou o marido te o direito de bater. Por isso apenas rasguei aquele livro maldito na frente de minha sobrinha e dei-lhe um sermão de 45 minutos. Depois disso sai da casa de minha irmã certo de que tinha que contar tudo o que aconteceu ao meu cunhado, coisa que eu fui direto fazer.


Ele é mecânico montador de uma indústria metalúrgica de médio porte, esperei que ele saísse pelo portão da empresa então fui a sua direção e chamei a atenção de todos os trabalhadores que estavam saindo do trabalho naquele momento, em meio a uma roda de trabalhadores (mais ou menos uns 80) comecei a falar de sua filha, falei de como ela estava se afastando dos Ensinamentos e se tornando uma mulher vulgar. Os trabalhadores que ouviam o que eu dizia mostravam as mais diversas reações possíveis, alguns cristãos que ali estavam ficaram com os olhares tristes por perceber que uma ovelha estava se desprendendo do rebanho, enquanto alguns impios seguram o riso. Senti que meu cunhado ficou furioso com tudo isso, então creio que Patrícia teve a sua lição.


Ontem meu cunhado me ligou e disse que só deixará Patrícia freqüentar a escola até a oitava série, o que eu achei muito sensato: é ensino suficiente para as mulheres para que elas possam saber ler recitas de culinárias e fazer as compras do mês sem erros. Mulheres com muita instrução tornam-se feministas sendo incapazes de arrumar casamento, já que querem encontrar “um homem perfeito”, tornando-se inevitavelmente infelizes, portanto muito estudo só destrói a felicidade da mulher.


A Paz.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

A Mulher e a Política

Nas ultimas eleições brasileiras notei que muito se falou sobre o direito do voto feminino, da conscientização das mulheres para a política, da igualdade de política entre homens e mulheres, etc... O que eu achei um absurdo, sendo que tudo isso não passou de artimanhas de políticos pilantras, principalmente ateus (o que não é novidade para ninguém), feministas e pseudo-feministas (nesta categoria se encontram as mulheres que querem se fazer de “macho” na frente dos maridos). O fato é que até mesmo conseguiram eleger uma mulher para a presidência. Bem, não vou discorrer aqui sobre os fatores que elegeram uma presidentea, mas apenas fazer um breve discernimento sobre duas coisas incompatíveis: a mulher e a política. Sim, a mulher e a politica são tão inconpativeis quanto a água e o óleo, o barro e o metal, o ateismo e honestidade ou os evangélicos e a corrupcão.

Na Bíblia vemos que desde o inicio dos tempos a mulher toma decisões erradas como ao convencer Adão a comer do fruto do conhecimento, fazendo-os perderem a vida eterna no Jardim do Éden, como na política tomar decisões é algo crucial temos a vida política não é para mulheres.

Alguém poderia ainda argumentar que apesar de as mulheres não poderem concorrer a cargos políticos elas tem o direito de escolherem seus governantes, o que não passa de outra lorota como vemos em Eclesiástico 42, 14:

"É melhor a maldade do homem do que a bondade da mulher: a mulher cobre de vergonha e chega a expor ao insulto."

E par finalizar temos que as mulheres devem ser submissas:

“Vós, mulheres, submetei-vos a vossos maridos, COMO AO SENHOR; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo. Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo aos seus maridos.” Efésios 5; 22:24.

Vemos claramente que a Bíblia proíbe as mulheres de participarem da vida política, é uma abominação perante Aos Olhos de Deus.

Vejamos rapidamente algumas conseqüências das mulheres na política, para não estender muito este artigo vou limitar-me ao que aconteceu no Século XX apenas. Muitos países reconheceram o direito ao voto para as mulheres no inicio do Século XX (no Brasil isso aconteceu em 1940), a partir de então o mundo nunca mais foi o mesmo, literalmente. Rebeldia, agitação política e desordem social foram a marca registrada do Século Passado (e ao que tudo indica também serão a desse), tudo isso não existia antes de permitirem a opinião publica feminina (se existiam eram causadas por líderes frouxos que eram dominados por suas esposas, ou amantes. Ora, queriam governar o mundo mas não controlavam nem suas mulheres, que piada!).

Culturas pagãs e satânicas que estavam em desuso chegaram a fazer parte do cotidiano dos jovens, através das profanações causadas nos meios artísticos, entre estas profanações está o rock in roll (estilo musical que desde o inicio foi associado ao satanismo), que provavelmente foi a mais notável.

Entre outras atrocidades temos a invenção dos métodos contraceptivos (que não passam de uma forma de aborto, ou seja, assassinato), a disseminação de praticas sexuais inadequadas através da pornografia, a ascensão do Cumunismo em alguns países, o surgimento do movimento gay, a proliferação do virus da AIDS, entre muitas outras abominações. Antes de as mulheres terem o direito ao voto nem mesmo existiam armas nucleares, sendo inegável que viver hoje sob o medo de a humanidade perecer em uma guerra nuclear é o preço que pagamos por ontem termos deixado as mulheres irem às urnas.

Culto a entidades pagãs e satânicas, rock in roll, métodos contraceptivos, inseminação artificial, clonagem de seres vivos, pornografia, caos social, guerras civis, armas de destruição... o que mais podemos esperar dessa combinação mortal das mulheres com a vida política?

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Entrevista com Richard Dawkins

Pouca gente acredita que esse calmo senhor inglês é o líder da religião ateísta, inimiga declarada do cristianismo. Autor de diversos livros nos quais prega a perseguição dos cristãos e o ódio a Deus, sua pregação já angariou milhares de seguidores pelo mundo, treinados para destruir a cristandade. Apesar disso, aceitou nos conceder essa entrevista, segundo ele, “para que nós possamos colocar alguma coisa de útil nessa cachola criacionista”. Apresentamos, assim, Richard Dawkins, o auto-intitulado papa do ateísmo.

dawkins

Igreja do Primeiro Impacto: É verdade que o senhor criou o ateísmo?

Richard Dawkins: Sim. Desde sempre eu odiei deus, porque sou homossexual e meus pais me diziam que deus odiava os homossexuais. Já que ele começou com isso, eu resolvi continuar também, mesmo porque eu não queria deixar de ser gay. Foi então que pensei em criar minha própria religião anti-cristã, e a primeira coisa que afirmei foi que deus não existe.

IPI: Mas o senhor não acabou de dizer que odiava Deus? Como pode afirmar então que Ele não existe? E se não acredita em Deus, o senhor acredita no que?

RD: As pessoas interpretam mal essa coisa de que deus não existe. O que o ateísmo prega é que deus não existe para os ateus; é uma coisa mais de negar, sabe? Ao invés disso nos acreditamos no Nada, que tudo saiu d’Ele, o que é uma posição igual à cristã, só que ao contrário. Eu nunca fui muito criativo, sabe? (risos)

IPI: Então o senhor quer dizer que o ateísmo é uma fé.

RD: Exatamente, o ateísmo é a fé no acaso, no nada, e na falta de sentido; por isso atrai tantos emos e góticos.

IPI: Além da crena no Nada, o que prega o ateísmo?

RD: A perseguição da verdadeira fé, o cristianismo, é claro! Odeio os cristãos, acho que eles deveriam ser varridos da face da terra. Mas como também tenho que acreditar numa sociedade liberal para lutar contra a opressão cristã, acabo não fazendo muita coisa, para não deixar tão clara minha contradição. Você vai editar isso, né?

IPI: Sim, não se preocupe. É pelo seu ódio aos cristãos que o senhor insiste em chamá-los de intelectualmente inferiores?

RD: Na verdade é pra disfarçar a inteligência precária dos próprios ateus. Hum, melhor você editar isso, vou mudar minha resposta: Não, eu os chamo disso porque sim. E nós ateus nos apoiamos na ciência para fazermos nossas afirmações, e a ciência está sempre correta, por isso também estamos.

IPI: Seus livros também estão corretos?

RD: Sim, estão corretos, pois são ciência, e a ciência está sempre correta.

IPI: Tem certeza que seus livros não são apenas truques de retórica?

RD: Não, são ciência. Fim de papo.

richard-dawkins

IPI: Ok. E o título de “Papa do Ateísmo”? Por que o escolheu?

RD: Bem, não é óbvio? Já que sou o líder máximo da religião ateísta, posso fazer uma analogia com o líder máximo do catolicismo. Que, aliás, também é uma religião de mentira, como o ateísmo.

IPI: O senhor gostaria de dar algum recado para os cristãos?

RD: Vocês são fanáticos opressores, a praga da humanidade, por isso vou exterminar todos vocês sem piedade!

IPI: Por fim, por que o senhor escreve Deus com “d” minúsculo?

RD: Viadagem mesmo.

tumblr_lepuqaqmBP1qanb21o1_500

Abduzido encontra Jesus

Por motivos de segurança e privacidade não vou revelar minha identidade, apenas relatarei minha história.

Minha historia de salvação começou em Dezembro de 1994, numa noite de Sexta Feira. Residia em
Campo Largo, PR, e como era Sexta Feira, estava tirando o cansaço da semana em um bar aqui de minha cidade. Naquela noite bebi muito com meus amigos. Quando já passava das duas da manhã resolvi ir embora. Era uma noite bastante agradável, estava quente e o céu estava cheio de estrelas. Para chegar mais rápido em casa resolvi cortar caminho pelo mato.

Andei, andei e depois de duas horas andando percebi que estava perdido, comecei a andar mais rápido, mas parecia que estava andando em círculos, para todos os lados em que eu olhava só via mato e mais mato, pois eu estava no meio do mato. Mas ao invés de ficar desesperado, apenas raciocinei que o melhor era dormir ali mesmo e esperar até amanhecer para ir embora. Então deitei no chão e quase instantaneamente adormeci.

Não sei por quanto tempo fiquei adormecido, mal repentinamente fui acordado por um barulho que parecia o de um helicóptero, então olhei para cima e vi uma coisa que não sei descrever. Era uma coisa parecida com uma bacia gigante cheia de luzes (fiquei sabendo por meio de ufólogos da IPI que isso era um laboratório de humanóides popularmente conhecido como “disco voador”), de repente uma luz roxa apontou em minha direção e percebi que estava sendo levitado por ela, tentei mexer, mas não conseguia, e assim fui tragado para dentro daquela tigela voadora gigante.
Desse momento em diante não me lembro de muita coisa, eu estava cansado e era escuro dentro da nave, só me lembro de eles terem retirado minhas roupas coletado o meu sêmen, feito experiências satânicas comigo a por fim abusaram sexualmente de mim (humanóides malditos vieram de tão longe só para abusar de um homem inocente).

Lembro que só acordei às seis horas da tarde do dia seguinte no hospital. Os médicos disseram que eu desmaiara devido ao excesso de bebidas, que provavelmente eu não me lembraria do que aconteceu devido à amnésia alcoólica, e que poderia ter tipo alucinações durante a noite, ou seja, um monte de baboseira.


Ninguém acreditou no que aconteceu comigo, nem mesmo minha família (era casado e tinha dois filhos com menos de dez anos), todos pensavam que estava mentindo ou que estava ficando louco. Essa noticia se espalhou por todos os lados, até mesmo um jornal aqui da cidade publicou um noticia com o título “Homem diz que foi Abusado por Extraterrestres”. Como essa é uma cidade pequena quase todo se conhece, e logo fiquei conhecido como “o homem que foi abduzido”, pessoas me apontavam na rua e faziam chacota de minha pessoa, até mesmo minha família tinha vergonha de mim e minha mulher me jogou para fora da casa.


Com tudo isso entrei em depressão, pensei inúmeras vezes em suicídio, pensei até em me vingar de todos que riram de mim fazendo uma chacina. Mudei de cidade, abandonei todos os que não acreditavam em mim, até mesmo minha mulher e meus filhos (que desde então nunca mais os vi), passei todos esses anos sem contar essa historia para ninguém, até fiquei sabendo do trabalho de evangelização dos pastores da Igreja do Primeiro Impacto. Contei minha historia para o pastor Fulgêncio, ele foi o primeiro a acreditar em mim e foi também ele que me incentivou a contar o que me aconteceu para outras pessoas.


Hoje eu vivo mais tranqüilo, pois sei que posso ajudar pessoas que passaram por situações parecidas com a minha.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Vegetarianos Seguidores de Satanás

Um dos principais mandamentos ateístas é a abstinência de carne, ou seja, o vegetarianismo. A maioria dos ateus alega que não consome carne por “respeitar o direito dos animais à vida”, “porque é ecologicamente correto”, “porque vegetais são mais saudáveis”... Seguindo assim uma infinidade de argumentos pseudocientíficos sem sentido algum.

Os principais argumentos a favor do vegetarianismo provocam hilariantes risadas aos que neles fazem uma análise científico-cristã rigorosa. Mas esses argumentos por vezes são proferidos de forma tão emocionada, beirando ao romantismo literário, que faz toda essa blasfêmia parecer “bonitinha”.

Como todo cristão deve fazer antes de analisar qualquer coisa, vamos olhar o que A Palavra do Senhor diz a respeito dessa filosofia alimentícia. E como a Bíblia é A Própria Palavra de Deus é Nela onde vamos procurar as respostas, analisemos alguns trechos:


“Ordenou o Senhor Deus ao homem, dizendo: De toda árvore do jardim podes comer livremente; mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dessa não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” Genesis 2: 16-17


Aqui vemos que Deus não proibiu o homem de comer vegetais, desde que não fosse da árvore de conhecimento. Vejamos outro trecho.


“Tudo quanto se move e vive vos servirá de mantimento, bem como a erva verde; tudo vos tenho dado.” Genesis 9:3.


Estando explicito que Deus nos ordena a comer carne. Portando é permitido tanto comer carne quanto vegetais.


Mas em algum lugar na Bíblia Deus proíbe o consumo de carne? Obviamente não, se isso acontecesse estaria em contradição com o segundo trecho mencionado, e sendo a Palavra de Deus, A Bíblia não possui contradição alguma.


Então, o que faz as pessoas mundanas absterem-se de carne? A resposta esta na Própria Bíblia, em especifico no próprio Genesis:


“Ao cabo de dias trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura. Ora, atentou o Senhor para Abel e para a sua oferta, mas para Caim e para a sua oferta não atentou. Pelo que irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante.“ Genesis 4: 3-5


E todo mundo já sabe o que aconteceu aos dois irmãos Caim e Abel (até mesmo os ateus, já que Adão e Eva, Caim e Abel, a arca de Noé e alguns trechos do Apocalipse são as únicas coisas que eles conhecem da Bíblia). Caim matou seu irmão Abel a pauladas, por Deus ter aceitado as ovelhas de seu irmão e não a sua oferenda.


Podemos ver claramente que “rejeitar a carne” e “aceitar ‘os frutos da terra’” é uma forma de se rebelar contra a Vontade de Deus, pois justamente o oposto que O Senhor fez. Sendo a intenção de isso tudo negar veemente a palavra de Deus, gerar discórdia e estimular a violência, assassinatos, roubos e o pior de tudo o homossexaulismo, sim, pois todo vegetariano um dia se torna gay.


Se você pai ou mãe cristãos tem notado que seus filhos estão entrando “nessa modinha mundana” de vegetarianismo tomem as atitudes cabíveis o mais rápido o possível, não espere acontecer uma a tragédia como a de Caim e Abel.


A Paz.

Enganado por uma Humanoide

Olá fieis da igreja do primeiro impacto, meu nome é Agenor de Oliveira, tenho 34 anos, resido em Curitiba, PR, e estou mandando esse email com o meu testemunho, contado minha história.

Espero que contar o que aconteceu de ruim na minha vida, e como Jesus me libertou de todos os males, ajude a convencer incrédulos a aceitar a Palavra de Deus.


Fui criado em uma família pouco religiosa, onde todos se diziam católicos não praticantes, o que é um eufemismo para “tenho preguiça de crer em Jesus”. Apesar disso creio que Deus sempre esteve presente em minha vida. Sei também que tudo o que aconteceu nos últimos anos foi uma forma que Deus encontrou de me por no caminho da salvação.
Minha desgraça começou no ano de 2009 em um jogo de futebol. Eu (tenho vergonha de dizer isso hoje) era torcedor do coritiba futebol clube e estava no jogo onde quebraram o estádio. Foi uma coisa abesurda, simplesmente por que o time perdeu o jogo seus torcedores decidiram quebrar o estádio, coisa que não foi difícil devido as condições miseráveis que este se encontrava.

Não quero fazer o leitor ter náuseas relatando tudo o que aconteceu, mas foi nesse tumulto que minha vida se desgraçou, no meio de tantos empurrões, chutes e balas de borracha eis que vi uma linda mulher chutando um policial caído. Fiquei tão impressionado com a beleza daquela cena que não percebi quando levei uma paulada na cabeça, a pancada me fez cair no chão, mas não perdi consciência e vi quando aquela linda mulher veio correndo em direção ao agressor deu um mortal para frente e impediu que eu levasse um segundo golpe, com um chute certeiro ela fez aquele covarde perder dois dentes e meio litro de sangue.
Lembro ainda que ela me carregou no colo a me levou para sua casa, cuidou de meus ferimentos, contou que seu nome era Morgana, que tinha 25 anos e era solteira. Algumas horas depois, agradeci-lha por tudo que tinha feito por mim. Perguntei como eu poderia retribuir aquele favor, ela respondeu retirando suas roupas e dizendo “use sua imaginação...”
Caro leitor, eu nunca tinha visto um corpo tão bem esculpido na minha frente, e ainda mais com aquele olhar de “venha”... O diabo tinha encontrado meu ponto fraco, pois até aquele momento, eu tinha cometido o pecado carnal com mais de vinte mulheres, mas apenas duas delas foram sem pagar. Para um homem com mais de 30 anos que não é casado, uma mulher como a Moragana querendo cometer o pecado carnal é a arma mais poderosa que Satanás pode usar para corrompê-lo. E no meu caso ele conseguiu.

Antes de me corromper por completo, Deus tentou salvar minha alma. Sim, pois quando Morgana veio por cima de mim completamente nua eu não consegui ter uma ereção. Isso era o poder de Deus tentando me livrar de Satanael, pois nunca isso tinha acontecido, foi a primeira e a ultima vez. Mas o Diabo tinha tramado uma artimanha poderosa, Morgana aproximou se de seu guarda-roupa e pegou uma caixa de comprimidos, eram comprimidos de viagra ou alguma coisa do tipo, só sei que tomei dois desses e minutos depois estávamos em completo pecado carnal. Depois de termos pecado tomamos uma garrafa de vinho, do qual eu não lembro o nome, mas sei que era uma coisa fina e não esses vinhos de pobre.


Isso se repetiu por alguns dias. Saía do trabalho (nessa época eu trabalhava com carpinteiro por empreito) e ia direto para a casa de Morgana que nessa época era Analista de Sistemas, não sei o que ela fazia, só sei que ela mexia com computador. Não demorou muito para que ela me convidasse para morar com ela, deixei o barraco no Boqueirão e fui morar em seu apartamento no Cabral. Imaginem só uma mulher bonita e rica querendo que eu fosse morar com ela. No começo até fiquei meio encabulado com isso tudo, disse para ela que eu era pobre não poderia dar a ela uma festa de casamento e nem mesmo uma aliança, então (pasmem leitores) ela disse que achava tudo isso de casamento uma “babaquice”. Depois disso não perdi mais nenhum minuto, corri para meu barraco pegar algumas coisas.


Meu único amigo era Jeremias, ele estava me ajudando a pegar minhas coisas quando tentou dar um conselho, na verdade era mais uma vez Deus tentando me afastar do mal. Jeremias disse para mim esperar mais um pouco antes de me mudar, disse que eu deveria conhecer melhor Morgana. Mas seu melhor argumento foi quando ele me disse que Morgana poderia estar envolvida com o trafico de órgãos, e tudo o que ela queria era roubar meus rins e todas as outras vísceras que estivem em boas condições, nisso eu respondi que (vejam só o nível de cegueira em que eu estava) o meu coração já era dela desde o primeiro dia em que a vi e se ela quisesse meus outros orgãos eu mesmo os arrancaria e daria a ela. Se eu tivesse meus orgãos roubados minha pele usada em uma jaqueta e resto do meu corpo transformado em adubo, não seria nada em comparação com a dor e humilhação em que eu estava prestes a passar.
Em menos de uma semana morando juntos, Morgana me convenceu de largar meu emprego, passamos a viver só com o dinheiro dela, no inicio achei que isso era normal, ficava o dia inteiro em casa. Aprendi a lavar, passar e a cozinhar, era eu quem tomava conta da casa enquanto ela trabalhava fora. Como se não bastasse sustentar a casa ela ainda me levava a todo tipo de lugar, e não era esses lugares chatos que a maioria das mulheres gosta de ir, íamos assistir a jogos de futebol, arrancadões, boates e todos os tipos de bares que existem, ela sempre se demonstrando confortável nesses lugares, conseguia virar uma garrafa de cerveja toda de uma vez, jogava sinuca como se fosse profissional e de vez em quando mostrava que sabia dar porrada em vagabundo.

Cada uma dessas coisas me deixava ainda mais louco por ela. Eu que despreza as mulheres, e não via a hora de me livrar delas após ter ejaculado, queria estar cada vez mais perto de Morgana, estava agora com os pensamentos todos voltados para ela, na verdade minha vida era ela.

Tudo estava em perfeita harmonia (pelo menos superficialmente), até que comecei a reparar em alguns hábitos estranhos de minha mulher. Notei que ela tinha muitos pelos em seu corpo e gastava bastante dinheiro com uns creme que fazia os pelos caírem, no começo não deu atenção a isso, afinal ninguém é perfeito. Quando já fazia quatro meses que morávamos juntos reparei em outra coisa ainda mais estranha, nos pecávamos todos os dias e pelo que eu sabia as mulheres não podem ter relações sexuais enquanto estão menstruadas, ou seja, fazia quatro meses que o sangue dela não descia. Morgana esclareceu essa duvida dizendo que era estéril e não tinha menstruações, fiquei um pouco triste por isso, já que eu já estava pensando em ter um filho com ela (oh meus Deus! Até onde essa loucura me levou, ter um filho com aquela humanoide!). E a cada dia que passava ia descobrindo outros hábitos estranhos, só assistia esportes e jornais (nada de novela como a maioria das mulheres), ela urinava em pé (não acho que seja apropriado descrever aqui como ela fazia isso), entre algumas outras coisas que ficaria feio se eu revelasse.
Após seis meses convivendo juntos decidi perguntar sobre sua família, ela não quis falar nada, disse que se desentendera com os pais quando ainda era jovem, saiu de casa e nunca mais conversou com eles, isso tinha acontecido a quase dez anos. Pela primeira vez desde que a conheci ela estava com lágrimas nos olhos. Consolei-a. depois dessa cena decidi que iria descobrir o que aconteceu e faria ela e seus pais se entenderem. Uns dias depois perguntei qual era o sobre nome dela, ela me falou (para preservar a identidade da família dela não vou mencionar seu sobre nome aqui), era um sobrenome pouco comum. Peguei uma lista telefônica e procurei-o, havia somente dois nomes nela, liguei para os dois, no primeiro uma mulher me disse que não conhecia ninguém com o nome Morgana na sua família, no segundo telefonema um homem que aparentava idade avançada me disse que também não havia ninguém com esse nome em sua família, disse também que toda sua família morava na Argentina, exceto ele sua mulher e seu filho caçula que fazia anos que não via, notei certa agitação no outro lado da linha quando ele mencionou seu filho, mas não dei atenção, “deve ser emoção por lembrar-se do filho”, pensei.

A primeira coisa que imaginei era que Morgana tinha mentido seu sobrenome, era obvio, mas por que ela faria isso? Não consegui me conter e no dia seguinte quando ela foi trabalhar eu comecei a fuçar suas coisas a procura de algum documento ou algo do tipo que me revelasse a verdade. Depois de meia hora revirando suas coisas encontrei uma pasta cheia de documentos e algumas fotos, olhei primeiro as fotos, eram um pouco antigas, não tinha nada de incomum nelas, então comecei a olhar os papeis até vi escrito em um dele “certidão de nascimento” Arinosvaldo ... e seu sobrenome era o mesmo de Morgana, deixei esse papel de lado e então peguei uma bomba, um papel onde estava escrito ”cirurgia de troca de sexo Arinosvaldo ...”, isso mesmo esse tal Arinosvaldo havia trocado de sexo e ele era Morgana! Morgana era um homossexual, um humanóide, um ser maligno de Satanás!


Todo esse tempo esse humanóide me fez de trouxa, me enganou e se aproveitou de minha inocência. Estava decidido a dar uma lição nesse humanóide de uma figa. Comecei a quebrar seu apartamento, quebrei sua TV de 42 pol, quebrei todas as louças da cozinha, urinei em seu tapete... e coloquei fogo em sua cama e seus lençóis esse local onde pecamos tantas vezes (aqui Deus me salvou mais um vez, pois por pouco o fogo não se espalha e eu morro queimado). Esperei ela chegar.


Quando ela chegou não perdi tempo, fui à sua direção e joguei na cara dela aquele papel que denunciava a cirurgia que havia feito, ela ainda tentou explicar e queria que eu me acalma-se, com isso não me segurei mais e joguei uma garrafa de cerveja em sua cabeça que pegou de raspão, pulei então para cima dela. A partir desse momento não lembro direito do que aconteceu, mas acordei três dias depois no Hospital Cajuru, onde o pastor Josemar estava levando A Palavra de Cristo para os necessitados ele me falou da Igreja do Primeiro Impacto. Converti-me na hora. Nunca mais ouvi falar daquele humanóide.


Hoje tenho uma vida diferente, sou casado com uma mulher cristã, que cuida da casa enquanto eu estou no trabalho, lava minhas roupas, passa, cozinha, limpa o quintal ... Nunca reclama de nada do que eu faço e sabe que eu sou o homem da casa. Também parei de torcei para esse time de humanóides que é coxa, eu mesmo muito trouxa para não perceber o quanto eu era burro torcendo para esse “time”, realmente devia ter desconfiado que alguém que era descente de argentinos e e coxa branca só podia ser um humanóide.


Depois de vários cultos e inúmeras orações consegui amenizar meu trauma, espero que esse testemunho ajude a dar esperança de uma vida melhor a quem o ler.


A Paz.